Menu

Myr participa da fundação do IMDA

Discutir, avaliar e definir critérios mínimos relativos a um Sistema de Gestão da Sustentabilidade, de forma a garantir a integração do Terceiro Setor, Governo e empresas para a prática deste compromisso. Com esses objetivos foi criado, no dia 3110, em cerimônia no auditório da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG)  o Instituto Mineiro de Desenvolvimento Ambiental (IMDA). O evento contou com a participação do diretor-presidente da Myr, Sergio Myssior, que também é sócio-fundador do IMDA. O IMDA está aberto a novos associados. Para se filiar basta acessar o site do Instituto: www.imda-mg.com.br/cadastro/.

A ideia do IMDA é  congregar esforços na busca da construção de uma nova visão para o meio ambiente e para sustentabilidade. Isso se dará através das seguintes atividades: definir parâmetros de sustentabilidade bem como mecanismos para validação e monitoramento, propondo critérios e aprovando propostas de programas anuais e plurianuais; promover a integração entre os seus componentes na articulação com o setor privado, o setor governamental e a sociedade civil; acompanhar a execução da Política de Sustentabilidade, na área de atuação do IMDA, formulando sugestões e oferecendo subsídios aos órgãos que compõem o tema; incentivar a celebração de convênios de entidades integrantes do IMDA com entidades públicas e particulares; divulgação do Anuário da Sustentabilidade, com base nos parâmetros de sustentabilidade e mecanismos de validação e monitoramento; promover estudos, divulgação e debates sobre os programas prioritários no interesse da coletividade; opinar sobre os assuntos que lhe forem submetidos por seus sócios e demais credenciados, e outras questões que afetam direta ou indiretamente ao IMDA; promover ações de proteção e conservação ao meio ambiente, desenvolver projetos que harmonizem a biodiversidade, participar juntamente com organismos governamentais e não governamentais do planejamento e regulação do setor; atuar em estudos relativos à ecologia urbana e seus impactos ambientais; desenvolver trabalhos na área do ecoturismo, procurando sempre melhorar a qualidade de vida das populações envolvidas e a sustentabilidade do turismo mineiro; realizar estudos, análises técnicas, emitir pareceres e desenvolver projetos do interesse dos associados regulares; participar na condição de conselheiro, membro ou associado, de conselhos, comitês, colegiados e outros com fins conexos aos seus; aprovar esse Estatuto e decidir sobre os casos omissos, normatizando-os, quando necessário.

Não perca uma publicação da MYR!

Receba em seu e-mail notificações quinzenais com novos conteúdos do blog.

Leia também:

Cidades compactadas

IEF lança o livro Panorama da Biodiversidade em Minas Gerais